Mostrando postagens com marcador Marielle Franco. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Marielle Franco. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 16 de março de 2018

Execução

"O 3 de maio em Madrid", Francisco Goya, 1814
Hoje, 16 de março de 2018, esta pintura do espanhol Francisco Goya é ainda mais simbólica do que nunca, em um país, como o Brasil, cuja democracia, há dois anos, começa a desmoronar a passos largos.

Francisco de Goya y Lucientes nasceu em Fuendetodos, província de Zaragoza, em 30 de março de 1756 e faleceu exilado na França em 16 de abril de 1828. (LEIA MAIS AQUI)

Este quadro acima foi pintado por ele, para deixar registrado que este assassinato - esta execução - de líderes populares pelos invasores franceses foi o motivo que provocou o levante do povo, que começou uma guerra por independência da Espanha.

Marielle Franco foi assassinada neste 14 de março, mulher negra, defensora dos direitos dos pobres e pretos das favelas do Rio de Janeiro. Os assassinos são conhecidos: os mesmos que participam do extermínio de jovens negros no Rio e em São Paulo. E pelo Brasil...

Em 1888 - 130 anos atrás - a escravidão foi oficialmente encerrada no Brasil. Encerrada? 

A morte de Marielle ficará impune? - Tomara que assistamos ao Levante do povo, levante definitivo que realmente acabe com toda a exploração, humilhação e mortandade daqueles que carregam na pele a cor de nossos antepassados africanos...