sexta-feira, 11 de julho de 2014

Caravaggio eterno

São Francisco recebendo os estigmas, Caravaggio
Caravaggio, por
Ottavio Lioni
Dois acontecimentos marcarão neste mês de julho as comemorações dos 404 anos da morte do pintor italiano, Michelangelo Merisi de Caravaggio, ou simplesmente Caravaggio.

No primeiro, a obra “São Francisco recebendo os estigmas”, uma pintura do mestre do barroco italiano estará em exposição a partir de hoje, 11 de julho, na sala de exposições da Galeria de Arte Antiga do Castelo de Udine, cidade a nordeste da Itália.

A mostra está sendo organizada em torno dessa pintura do Castelo, que foi considerada durante muito tempo como um trabalho original do artista. Após anos de estudo cuidadoso verificou-se que ela na verdade é uma cópia, a melhor já feita, do original que está no Wadsworth Atheneum de Hartford, nos EUA. A intenção dessa exposição é mostrar os resultados desses estudos e todo o material documental que foi sendo adicionado a ele, para estudiosos do tema, assim como para o grande número de fãs do pintor italiano.

Nessa pintura “São Francisco recebendo os estigmas”, Caravaggio retrata um episódio da vida do santo de Assis, quando ele teria recebido em seu corpo os mesmos ferimentos de Cristo na cruz, segundo relata São Bernardo no relato da vida de São Francisco de Assis conhecido como “Il Fioretti”. O santo está deitado, como se estivesse prostrado e um anjo o acolhe nos braços, quase como uma versão da “Pietá”, que foi esculpida por Michelangelo, mostrando Maria com o corpo do filho nos braços.

Esta exposição estará aberta até 30 de novembro, em Udine, Itália.

Local do Memorial que guardará
os restos mortais de Caravaggio em Porto Ercole
O outro evento, acontece no próximo dia 18 de julho, em Porto Ercole, localizado na ilha de Malta, quando será inaugurado o memorial que vai abrigar os restos mortais de Caravaggio.

Quatrocentos anos após sua morte, os restos mortais de Caravaggio foram localizados por Silvano Vinceti, o presidente da Fundação Caravaggio, e uma equipe de especialistas, em uma igreja local, em 2010. Caravaggio morreu numa viagem em que, desesperado, voltava para Roma. Isso foi em 18 de julho de 1610.

A operação de traslado dos restos mortais do pintor para o memorial está sendo coordenada pela Fundação Caravaggio. Os ossos de Caravaggio serão depositados sob um arco branco criado pelo escultor Giuseppe Conte, coberto com uma cesta de frutas em cerâmica inspirado numa natureza-morta feita pelo pintor, tudo rodeado por cores e aromas de ervas do Mediterrâneo, como jasmins, lavandas e alecrins. A ideia é fazer uma homenagem a um dos maiores artistas de todos os tempos e que seus admiradores possam ter um lugar a mais aonde ir em busca da história e da memória do mestre italiano.

A inauguração do Memorial está programada para o próximo dia 18 de julho, data de sua morte. Durante a cerimônia, os restos mortais de Caravaggio serão sepultados neste local definitivo.
Cesta de frutas, Caravaggio, óleo sobre tela, 31 x 47, Pinacoteca Ambrosiana de Milão
-----------------------

Para saber mais sobre o mestre Caravaggio, neste mesmo blog:

-- Caravaggio, arte e rebeldia

E MAIS:

-- José de Ribera, caravaggesco

Nenhum comentário:

Postar um comentário